Mitologia Feminina

os retratos da mulher

 

A mitologia pode ser vista como um conjunto de informações atemporais a respeito das características mais profundas do ser humano e de sua interpretação da realidade, uma fonte inesgotável para se aprender e evoluir.  Para melhor caracterizar os traços que compõem a complexidade humana, os mitos foram construídos em personagens diversas (inanimadas, humanas, animais, vegetais e sobrenaturais).  No caso da mulher, cuja história é, em grande parte, silenciosa e vigiada pelos homens, os mitos femininos podem ser os mais interessantes e surpreendentes. Por isso, conhecê-los é uma oportunidade especial. Os principais objetivos são orientar mulheres e homens quanto a características femininas existenciais, prevenir o assédio, aprofundar em referências femininas para promover uma autoestima saudável nas mulheres, indicar pontos fortes e fracos para um melhor posicionamento socioafetivo das mulheres, abordar a história da mulher na nossa sociedade, oferecer ao público feminino importantes informações para o autoconhecimento. O método parte da apresentação do percurso histórico dos mitos femininos e destaca seis personagens antigas para analisar os pontos fortes e os delicados no comportamento das mulheres. A partir disso apresentam-se análises críticas de padrões de comportamento e aponta-se para possibilidades de reorganização de papéis sociais, profissionais, afetivos e familiares. Certamente este é o nosso produto mais inovador. O tratamento do universo feminino por meio dos mitos dá leveza a assuntos importantes, orienta e ensina homens e mulheres sem qualquer ironia nem chacota e ressalta valores femininos que a cultura cuidou de desbotar. A conclusão destaca que as mulheres têm muitas qualidades que ora foram transformadas em pequenos defeitos, ora foram desacreditadas. Por outro lado, a tendência cultural de reduzir as pessoas a estereótipos minimizou, na população feminina, a prática de se dirigir um olhar mais cuidadoso e amplo, com o qual se pode conhecer e reconhecer mais qualidades e conjugá-las com autonomia moral e afetiva.

Contrate aqui

Leia no blog

Veja os vídeos:

Parte 1

Parte 2